Cordel nas paredes

A viola marca o ritmo do repente. O mandacaru e o sol abra-sador compõem o cenário. Ao se deparar com a linha Cordel da Oficina de Cerâmica da Terra, você é capaz de ouvir uma voz cantando a história triste de um reino distante e mergulhar no universo do sertão brasileiro. A idéia do arquiteto João (será um dos personagens?) é transportar as figuras comuns nas xilogravuras dos libretos de cordel para azulejos e barrados decorativos.