Paisagismo em comunhão com a arquitetura

Paisagismo em comunhão com a arquitetura

A única exceção fica para a gardênia, que floresce no final da primavera. Os matizes vão do amarelo ao laranja, fora o azul-e-branco do manacá-da-serra. O perfume comum resultou num cítrico bem suave. Laniado reuniu camélias, magnólias, rododendros, rosas, giestas, orquídeas, jasmins e muro recebeu mudas de heras:

Também foram plantados alguns buxus, aquela árvore muito comum nos parques da Europa que a poda transforma em qualquer figura. Mas o maior destaque do jardim fica, sem dúvida, para uma enorme e linda azaléia branca, que recebeu forma arredondada nas pontas. “Essa azaléia é muito especial, estava há 25 anos no meu sítio e foi transplantada com muito carinho e cuidado”, conta Léo. O tipo de vegetação escolhida não é de muito crescimento; por isso, permite fácil manutenção. Os cuidados com o jardim não são exagerados: apenas varredura de folhas secas, podas na época certa, limpeza dos canteiros e adu-bação adequada.

Esse post foi publicado em My Garden e marcado por admin. Marcar link permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>