Cada ambiente, uma luz

Cada ambiente, uma luz

“A escolha da luminária deve estar sempre vinculada ao local em que será usada, à situação, intenção e ao estilo”, explica a designer de interiores Marília Caetano. Nesse projeto, a integração entre a sala e a cozinha pediu itens combinados, mas com luzes diferentes, cada uma adequada à função devida.

Na cozinha, o ideal é utilizar luzes utilitárias com iluminação fluorescente de toque amarelado; enquanto na sala, ambiente convidativo ao descanso, o clima pede soluções aconchegantes, geralmente apropriadas para abajures, com controle de intensidade. Assim, a bancada da cozinha com 1,30 m de comprimento ganhou dois pendentes de luzes fluorescentes com 50 cm de distância entre eles, para que toda a mesa ficasse às claras.

Além de garantir um charmoso efeito estético, a solução também satisfez uma necessidade do morador. Já a mesa da sala ganhou um pendente maior com lâmpada também fluorescente, mas branca, que se assemelha às incandescentes, com a vantagem de ser mais econômica. No restante do espaço, a profissional privilegiou dicroicas focadas em lugares específicos.

As luminárias de tecido estampado proporcionaram alegria à casa, cujo estilo predominante é o clean, mas Marília alerta: “Nesse caso, a cozinha não é uma área de muito trabalho, por isso foi possível usar tecido para revestir a cúpula. Caso a freqüência de uso seja maior, é importante atentar ao material do pendente, que exigirá limpeza e manutenção constantes. Vidro, metal ou acrílico são uma boa pedida”.

Esse post foi publicado em Lâmpadas e marcado por admin. Marcar link permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>