O português valoriza a sala e o convívio social

Diferente das casas muçulmanas, voltadas para o pátio interno, os portugueses plantaram porta e janela na calçada. A casa se estende para a rua, que invade a sala, centro do convívio social. Ali trocam-se confidencias, anunciam-se noivados, partilham-se alegrias e tristezas. A sala, invariavelmente, é o primeiro ambiente a ser arrumado, com todo o esmero, para o próprio deleite e o das visitas. Talvez essa seja a marca maior que os portugueses deixaram em nosso morar maior até que as belíssimas faianças, os arraiolos e os móveis. Esse povo foi colonizador e depois imigrante como tantos outros das mais variadas nacionalidades. Foi para a lavoura ou conduziu padarias, como o homem que aparece com o carrinho de pão, na velha São Paulo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>